Sabe por que uma janela quebrada pode acabar com sua produtividade?

Já percebeu como você coloca a louça suja com muito mais tranquilidade na pia se já houverem outras peças sujas lá e se a pia estiver limpa, brilhando, sem louça suja, você irá se sentir coagido a lavar sua louça e não simplesmente deixar lá ou, pelo menos, terá um certo peso na consciência? Esse mesmo princípio é válido também para quando estamos trabalhando, para nossas empresas e para a nossa produtividade.

Criada em 1969, na Universidade de Stanford (EUA) pelos criminologistas James Wilson e George Kelling a “Broken Windows Theory” ou em português a Teoria das Janelas Quebradas é uma espécie de modelo de combate a hábitos que são intrínsecos a todos nós e que afetam tanto a segurança e organização pública, quanto a produtividade dos nossos trabalhos e das nossas empresas.

Um dos experimentos realizados no estudo dessa teoria consistiu em deixar 2 carros idênticos em marca, cor e modelo, sem placas e com o capô aberto, em bairros de classes sociais diferentes, Bronx(classe social baixa) e Palo Alto,(classe média­ alta). O carro do Bronx, começou a ser atacado dentro de minutos após sua chegada e em 24 horas, tudo que tinha algum valor já tinha sido roubado. Enquanto isso, o carro em Palo Alto, permaneceu intacto por mais de uma semana. Então, um dos cientistas pegou um martelo e quebrou uma janela do carro e amassou a sua lataria em alguns lugares. Logo após isso, o mesmo comportamento que fora observado no Bronx, aconteceu em Palo Alto, os moradores começaram a saquear o carro, quebrando ainda mais o que podia ser quebrado e levando tudo aquilo que tinha valor.

O ponto principal dessa teoria é que não foi a classe social o motivo pelo que os ataques aos carros aconteceu. A razão pela qual as pessoas agiram de tal forma foi a sensação de apatia, abandono, indiferença, a sensação do “tanto faz”. Esse hábito de agir deliberadamente quando não vemos sinal de ordem, respeito, importância ou limites é natural de todo ser humano e é um dos hábitos chaves mais fortes que temos.

graph

A teoria das janelas quebradas já teve sua eficácia comprovada várias vezes por políticos e empresários, onde ao mudar pequenos fatores que antes eram considerados irrelevantes, obtiveram mudanças muito relevantes, a chave dessa teoria é que tanto falhas leves quanto falhas graves devem ser tratadas com importância, quase como uma tolerância zero. Por exemplo, em Nova York, simples pichações e grafites no metrô começaram a ser tratadas como infrações sérias e foram fortemente combatidas. O resultado disso foi uma grande diminuição na criminalidade e um aumento na qualidade do metrô como um todo.

Os detalhes fazem toda a diferença, lembra? As janelas quebradas são exatamente os detalhes deixados de lado! É cientificamente comprovado que nosso cérebro é programado para reconhecer esses detalhes, mesmo que nós não façamos isso conscientemente. Quer saber como isso se aplica no seu trabalho ou empresa?

Aqui vão alguns fatores importantes que devem ser levados em conta como possíveis “janelas quebradas”:

1. Falta de Organização

O nosso cérebro está sempre computando informações e tentando achar uma média ou um padrão para seguir, porque a partir do momento que ele achar esse padrão, ele poderá sempre recorrer a ele na hora de tomar uma decisão, tudo isso para economizar na energia. É muito mais fácil para o nosso cérebro apenas repetir um padrão do que parar e pensar a cada situação. Se na hora de produzir, você estiver em uma escrivaninha toda bagunçada, com coisas foras de ordem, com várias abas abertas no seu computador, o celular tocando a todo momento com uma nova mensagem naquele grupo divertido do whatsapp, seu cérebro não captará a ideia de que precisa se concentrar no trabalho, ele sempre optará pelo menor esforço, e adivinhem só, o menor esforço é não produzir e continuar vendo o vídeo daquele gatinho fofo tocando teclado!

Tenha um ambiente de trabalho organizado, feche as abas desnecessárias, coloque o celular de lado, no silencioso, sem vibra-call, por um tempo e lembre que até o tapete fora do lugar, um adesivo mal colocado ou descolando, uma mancha na parede ou até uma gaveta quebrada podem levar seu consumidor e você mesmo a perderem o respeito pela situação.

2. Falta de definição clara de tarefas

Se não dermos aos nossos cérebros as informações exatas do que devemos fazer, ele irá nos levar a procrastinação, porque para ele, isso é muito mais confortável. Tenha uma agenda, use algum aplicativo no Tablet, Smartphone ou no computador, use post-it, escolha o que melhor se adequar ao seu perfil, apenas faça com que seu cérebro entenda muito bem o que precisa ser feito, o porquê precisa ser feito e o que você ganhará com isso. Sim, a recompensa é uma forte arma na hora de lutar contra a procrastinação, falaremos disso em um outro momento, até lá, lembrem-se de concertar a janela de “atividades que devo fazer”.

3. Falta de comprometimento

Aquele funcionário que adora chegar atrasado ou sair mais cedo, a falta de engajamento, o famoso “fiz minha parte então já fiz tudo que pude fazer” é uma das principais janelas quebradas que encontramos no quesito de produtividade. Esses pequenos hábitos mostram muito mais do que parecem mostrar a primeiro momento. Tente lembrar de como você se sentiu quando entrou em uma empresa onde as coisas no geral estavam até no lugar certo mas haviam alguns descuidos no acabamento e os funcionários até estavam organizados mas faltava algo na atitude. Todos nós já estivemos lá, sabemos que ficamos receosos e começamos a duvidar da credibilidade.

Por último, o maior exemplo do poder dessa teoria e também maior prova de como ela funciona. Todos sabemos da corrupção que domina nosso país e é muito comum vermos pessoas tentando resolver condenando e criticando as grandes notícias de corrupção que vemos no poder político e ao mesmo tempo, essas mesmas pessoas estão sempre fazendo as “pequenas corrupções” do dia a dia, aquelas que aparentemente não tem valor, que não machucam ninguém, as que “não fazem diferença”, não é mesmo?

 

Para encerrar, deixo um apelo e um desafio, comecem combatendo os pequenos delitos, as pequenas falhas, as pequenas corrupções e com isso, conseguiremos um dia, ter uma maior produtividade e qualidade de vida.

 


Joás Bezerra
Fonte: www.maisprodutividade.com/sabe-porque-uma-janela-quebrada-pode-acabar-com-sua-produtividade/